abril/2015 Michelin e CBF: juntas pela segurança das crianças no trânsito

Meta da ONU de reduzir em 5 milhões o número de crianças vítimas de acidentes até 2020 ganhará visibilidade durante a campanha #SaveKidsLives

003

A cada quatro minutos no mundo e a cada duas horas no Brasil, uma criança morre em decorrência de acidentes de trânsito – outras são severamente feridas. Por ano, são 186.300 vítimas no mundo, em média 500 crianças por dia. Para apoiar as ações e metas pela segurança viária, estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Michelin e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se uniram para apoiar a campanha #SaveKidsLives, com o slogan "Juntos pela segurança no trânsito".

David-LuizO movimento visa recolher o maior número possível de assinaturas no website da campanha #SaveKidsLives (www.savekidslives2015.org), por meio de uma adesão eletrônica, rápida e fácil. O jogador David Luiz será o embaixador dessa parceria entre a Michelin e a CBF na divulgação dessa campanha no Brasil.

O objetivo é chamar a atenção das autoridades de todo mundo para pedir que incluam a segurança no trânsito em suas agendas e discussões. A previsão é que, em setembro de 2015, os líderes mundiais concluam um documento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pós 2015, cujo desafio é incluir a segurança viária como um dos seus eixos.

Em novembro desse ano, será realizada, em Brasília, a Conferência Global sobre Segurança Viária. Nela, representantes mundiais analisarão os progressos realizados na Década de Ação para Segurança Viária 2011-2020, e serão definidos os próximos passos, no Brasil e no mundo, para salvar 5 milhões de vidas até 2020.

PROTEGER CRIANÇAS E JOVENS: PRIORIDADE GLOBAL

A Organização das Nações Unidas (ONU), por meio da Organização Mundial da Saúde (OMS), recomendou 10 estratégias para reduzir o número de vítimas de acidentes de trânsito, especialmente crianças e jovens, considerados mais vulneráveis:

1. Controlar a velocidade;
2. Reduzir o "beber e dirigir";
3. Usar capacete para ciclistas e motociclistas;
4. Usar cinto de segurança e cadeirinhas com cinto*;
5. Dar maior visibilidade às crianças por meio do uso de roupas e mochilas com tecidos luminosos.
6. Melhorar a qualidade da infraestrutura viária;
7. Incluir nos veículos airbags e outras tecnologias de segurança, adequando o design;
8. Desenvolver programas voltados para jovens motoristas;
9. Oferecer cuidados de saúde adequados para crianças e jovens;
10. Dar especial atenção às crianças nas ruas e no trânsito.

* em média, reduzem em 59% o risco de sequelas em crianças de 4 a 7 anos;

De acordo com a OMS, as mortes no trânsito representam um dos principais problemas de saúde pública no mundo durante a infância: é a 1ª causa de morte na faixa de 15 a 17 anos; a 3ª entre crianças de 10 a 14 anos; e 4ª na faixa de 5 a 9 anos.

001

Para Marco Moretta, Vice Presidente da Michelin América do Sul, a adesão dos ídolos do futebol, uma paixão nacional, é essencial para dar a importância merecida ao tema e garantir uma mobilização da população no sentido de promover uma mobilidade mais segura para as crianças e os jovens, seja como pedestres, ciclistas ou passageiros de veículos. "A responsabilidade pela segurança no trânsito deve ser promovida por todos, seja em parcerias entre o setor privado, setor público e a sociedade, seja individualmente. O importante é que todos estejam juntos nessa campanha em prol da segurança no trânsito", explica.

"Há necessidade de mudança de mentalidade para transformar as estradas em locais mais seguros, especialmente para grupos mais vulneráveis, como crianças, ciclistas, motociclistas e pedestres. É uma causa urgente e que necessita de uma adesão da sociedade e das autoridades", afirma Moretta, lembrando que no Brasil, em 2012, o Ministério da Saúde indicou que, dos quase 5.600 mortos no trânsito, cerca de 13% tinham menos de 19 anos.

"A CBF se sente gratificada em participar de um movimento de tamanha importância. Nada melhor que buscar através do esporte, especialmente do futebol, o engajamento de todos os segmentos da sociedade nesta campanha que busca reduzir a perda de vidas em acidentes de trânsito, sobretudo a dos nossos jovens e crianças", ressalta Walter Feldman, Secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol.

"A CBF, com a Seleção Brasileira, que arrasta multidões por todos os países e cidades por onde passa, tem a obrigação e responsabilidade de fazer parte dessa campanha. Temos certeza de que com o prestígio dos nossos jogadores, ídolos de várias gerações, este movimento em prol da vida em tão boa hora conduzido pela Michelin – e agora com nossa parceria - terá completo êxito no seu objetivo", completa Feldman.

O sociólogo e especialista em segurança no trânsito Eduardo Biavati ressalta que "95% das crianças vítimas de acidentes são de países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento. Dados de 2014 da OMS mostram que nas Américas, o índice de acidentes é de 6.9 a cada 100 mil habitantes, em países com baixo ou médio poder aquisitivo, contra 3.9 a cada 100 mil/ habitantes, em países desenvolvidos."

"Crianças e jovens formam um grupo altamente vulnerável no quadro da violência no trânsito no mundo e também no Brasil, mas sua fragilidade é ainda maior quando as condições da infraestrutura urbana não são ideais para protegê-las. A qualidade das calçadas, faixas de travessia, iluminação das vias públicas são fatores que contribuem para maior exposição ou não das crianças pedestres e ciclistas. Quase 30% das crianças entre 5 e 14 anos de idade no Brasil perdem a vida em atropelamentos, outros 10% são vítimas como ciclistas. A partir de 15 anos, porém, os riscos como passageiros de motocicletas se tornam predominantes, representando mais de 40% das vítimas. Essa é uma situação que se repete em maior ou menor grau em todos os Estados da Federação".

AÇÕES MICHELIN E CBF

002 O mês de maio contará com importantes eventos ligados à segurança no trânsito: o movimento Maio Amarelo, de 4 a 10 de maio, organizado pela Observatório Nacional de Segurança Viária, e a 3ª Semana Internacional de Segurança no Trânsito, realizada pela ONU. Durante esse mês, a Michelin e a CBF promoverão uma série de ações para dar visibilidade ao assunto, como a campanha de adesão ao #SaveKidsLifes, incluindo o lançamento da bola temática, faixas nos jogos e estandes nas partidas da primeira fase do Campeonato Brasileiro.


MICHELIN BEST DRIVER

A missão da Michelin é contribuir para a melhoria da mobilidade das pessoas e das mercadorias de forma sustentável. Por isso, a segurança no trânsito sempre foi uma preocupação da empresa. Em 2014, a empresa promoveu o MICHELIN Best Driver, programa que percorreu sete capitas e 15 universidades brasileiras de setembro a outubro, para conscientizar jovens universitários sobre os perigos do trânsito. No total, mais de 25.000 universitários participaram e cerca de 1.000 estudantes se inscreveram na competição. O motorista mais seguro do país, vencedor do programa, foi o estudante Eric Peixoto Barboza, de 23 anos, aluno de Engenharia Civil na UFBA, da Bahia. Ele foi premiado por ter tido o melhor desempenho na nota média de segurança: 100.

Para chegar a essa marca, um aparelho de telemetria mediu durante 30 dias alguns indicadores fundamentais para uma condução segura: aceleração, frenagem, curva, ultrapassagens e velocidade. O universitário ganhou um carro 0 km das mãos do bicampeão mundial de F1 Emerson Fittipaldi, durante a realização da tradicional prova de automobilismo Le Mans 6h SP, realizada no Autódromo de Interlagos.

Sobre a CBF

A Confederação Brasileira de Futebol tem como missão coordenar o futebol no país. Ele organiza atualmente 13 competições de caráter regional e nacional, o que permite levar aos lugares mais longínquos do país partidas que uma massa de milhares de apaixonados torcedores antes só podia acompanhar pela tevê.

Nesse sentido, a CBF faz valer o seu nome e os seus propósitos, de dimensionar suas ações dentro de um caráter verdadeiramente nacional.

Mais do que organizar essas competições, a CBF investe pesado na estruturação do Campeonato Brasileiro das Séries C e D, arcando com todas as despesas referentes a realização de 384 partidas, nelas incluídas o transporte aéreo e terrestre das delegações, estada das mesmas, com alimentação dos jogadores e integrantes da comissão técnica, despesas com arbitragem e antidoping.Tudo isso a custo zero para os clubes.

A CBF possui ligados às suas estruturas importantes segmentos do futebol no país, como Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a Comissão Nacional de Médicos de Futebol, a Comissão de Arbitragem e o Controle de Dopagem. Todos esses segmentos custeados pela entidade.

A CBF possui desde junho de 2014 uma nova e moderna sede, a sua casa própria que é também a casa do futebol brasileiro. O Centro de Treinamento da Granja Comary, em Teresópolis, é motivo de muito orgulho, pela sua excelência de serviços, que o põem entre os mais qualificados do mundo – é um CT à altura da Seleção pentacampeã.
Por fim vem o que a entidade considera o seu maior patrimônio: a Seleção canarinho. De resto um patrimônio de todo o povo brasileiro, e muito mais: uma equipe de futebol que é atração em todo o mundo.

 Voltar
 

Copyright © 2015 MICHELIN todos os direitos reservados