fevereiro/2014 Michelin orienta motoristas antes de pegarem a estrada no carnaval


Pressão dos pneus deve ganhar atenção especial dos viajantes

Um dos feriados mais esperados do ano, o Carnaval leva milhões de veículos às estradas de todo o país. Se a animação dos brasileiros é grande nesta época, a atenção e os cuidados com o carro também devem ganhar atenção especial, principalmente, no momento de programar a tão desejada viagem.

Segundo Flávio Santana, gerente de produtos da Michelin para América o Sul, “o pneu é único contato com o solo. O sistema de freio é responsável por parar a roda, mas quem para o veículo, em qualquer tipo de pista, é o pneu. Por isso, é fundamental calibrá-lo corretamente, garantindo mais segurança nas frenagens, maior durabilidade, redução do risco de danos causados por impactos e choques e mais economia de combustível”.

Em 2013, durante o evento Pressão Certa, realizado em todo o país, a fim de avaliar e corrigir as pressões dos pneus, a Michelin constatou que 31% dos automóveis estavam com a pressão incorreta, dos quais 9% ofereciam risco à segurança. Desta forma, considerando que a frota nacional é composta por cerca de 36,7 milhões de carros e caminhonetes, estima-se que 3,3 milhões de veículos podem apresentar potencial de acidentes por conta da calibragem incorreta de seus pneus.

Santana recomenda calibrar a cada 15 dias os pneus, que devem estar frios, ou seja, que tenham rodado no máximo três quilômetros antes de chegar ao calibrador. O uso da pressão errada também tem impacto direto no bolso do consumidor. Pneus com baixa pressão aquecem mais facilmente e, como consequência, tem maior desgaste, aumentando o consumo de combustível. Já o excesso de pressão reduz a vida útil do pneu e sua aderência, influenciando no comportamento do veículo.

Ao contrário do que muitos pensam, não existe uma pressão ideal única para todos os pneus. O valor correto da calibragem pode ser encontrado no próprio veículo (na etiqueta fixada na porta, no tanque de gasolina ou no porta luvas) e no Manual do Fabricante do automóvel. Nas revendas Michelin de todo o país, os consumidores também podem encontrar esta informação por meio de uma completa base de dados de veículos, pneus e pressões recomendadas.

Dicas para qualquer época do ano:

- Calibrar os pneus a cada 15 dias, inclusive o estepe.
- Calibrar os pneus a frio – que tenham rodado no máximo 3 quilômetros para chegar ao calibrador.
- Usar a pressão recomendada pelo fabricante do veículo, presente nas etiquetas ou no manual do veículo.
- Antes de viajar, observar a pressão recomendada para veículos com mais carga, quando necessário.
- A válvula do motor e sua tampa devem estar em boas condições.
- Não volte a inflar um pneu depois de rodar vazio, sem antes levar até a um técnico especializado.
- Pneu inflado com hidrogênio também precisa de uma verificação regular de 15 dias.

A missão da Michelin, empresa líder na indústria de pneus, é contribuir para a melhoria da mobilidade das pessoas e das mercadorias de forma sustentável. Para isso, o Grupo Michelin fabrica e comercializa pneus para todos os tipos de veículos, de aviões a automóveis, passando pelos pneus para motocicletas e bicicletas, pneus para os equipamentos de mineração, de terraplanagem e de uso agrícola, assim como pneus para ônibus e caminhões. Michelin propõe também serviços informatizados de ajuda à mobilidade (ViaMichelin.com) e edita guias de turismo, de hotelaria e de gastronomia, assim como mapas e atlas rodoviários. O Grupo Michelin, cuja sede se localiza na cidade de Clermont-Ferrand, França, está presente em mais de 170 países, emprega 111.200 pessoas e tem 67 unidades de produção em 17 países diferentes. (www.michelin.com.br). O Grupo possui um Centro de Tecnologia encarregado pela pesquisa e pelo desenvolvimento com operações na Europa, na América do Norte e na Ásia.
 

CONTATOS PARA A IMPRENSA
Renata Guedes – (55 21) 3621-4393 – renata.guedes@br.michelin.com
Glauce Ferman – (55 21) 3621-4870 – glauce.ferman@br.michelin.com

 Voltar
 

Copyright © 2015 MICHELIN todos os direitos reservados