setembro/2015 ESTUDO DA UNIVERSIDADE HARPER ADAMS COMPROVA BENEFÍCIOS DA TECNOLOGIA MICHELIN ULTRAFLEX

MICHELIN AXIOBIB

Um estudo independente realizado pela universidade britânica Harper Adams estima em mais de US$ 1,2 bilhão por ano o custo causado pela compactação do solo na Grã-Bretanha. Segundo a universidade, o aumento de produtividade de uma lavoura é de 4% quando todas as máquinas envolvidas na exploração (tratores, sprayers, colhedoras etc) têm os pneus radiais substituídos por pneus com a tecnologia MICHELIN Ultraflex IF (Increased Flexion) e VF (Very High Flexion).

“Se trouxermos este estudo para a realidade brasileira, podemos dizer que um produtor de 2.000 ha consegue uma produtividade média de soja de 3.120 kg/ha (52 sacas/ha). Com um aumento de 4% na sua produtividade, considerando o preço da saca de 60 kg de soja a R$72,00 (*), há um ganho real de aproximadamente R$ 300.000,00 por safra, explica Christian Mendonça, Diretor de Comércio e Marketing de Pneus Agrícolas da Michelin América do Sul.

A Michelin e a Universidade Harper Adams assinaram um acordo para dar continuidade a este experimento até 2018, com a possibilidade de levar o estudo a outros locais, como a América do Sul.

(*) cotação do mês agosto no Paraná

Tecnologia MICHELIN Ultraflex - Além dos pneus agrícolas radiais, a Michelin oferece ao mercado a tecnologia Ultraflex, uma inovação em pneus agrícolas que, graças à sua capacidade para trabalhar a baixa pressão, compactam menos o solo e obtém melhor rendimento agrícola. A tecnologia MICHELIN Ultraflex responde a um desafio duplo: acompanhar o ritmo do desenvolvimento do maquinário agrícola para melhorar a produtividade e, ao mesmo tempo, proteger os solos.

A missão da Michelin, empresa líder na indústria de pneus, é contribuir para a melhoria da mobilidade das pessoas e das mercadorias de forma sustentável. Para isso, o Grupo Michelin fabrica e comercializa pneus para todos os tipos de veículos, de aviões a automóveis, passando pelos pneus para motocicletas e bicicletas, pneus para os equipamentos de mineração, de terraplanagem e de uso agrícola, assim como pneus para ônibus e caminhões. Michelin propõe também serviços informatizados de ajuda à mobilidade (ViaMichelin.com) e edita guias de turismo, de hotelaria e de gastronomia, assim como mapas e atlas rodoviários. O Grupo Michelin, cuja sede se localiza na cidade de Clermont-Ferrand, França, está presente em mais de 170 países, emprega 112,300 pessoas e tem 68 unidades de produção em 17 países diferentes. (www.michelin.com.br). O Grupo possui um Centro de Tecnologia encarregado pela pesquisa e pelo desenvolvimento com operações na Europa, na América do Norte e na Ásia. (www.michelin.com).

 Voltar
 

Copyright © 2017 MICHELIN todos os direitos reservados