outubro/2015 Semana Nacional do Trânsito 2015 – 18 a 25 de setembro – MICHELIN: DICAS PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO – PNEUS DE CARRO

MICHELIN: DICAS PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO

 

Com a missão, há mais de um século, de contribuir para uma melhor mobilidade, oferecendo aos clientes mais eficiência, menor impacto ambiental e, principalmente, mais segurança, a Michelin adere ao tema da Semana Nacional do Trânsito 2015, “Seja você a mudança no trânsito”. A empresa aproveita a data para levar aos motoristas dicas que mostram que cuidados básicos com os pneus, não apenas evitam o seu desgaste prematuro, como proporcionam uma maior segurança a todos.

Dirigir qualquer tipo de veículo requer atenção ao bem estar do motorista e dos passageiros. “É imprescindível fazer uma revisão mecânica. Além do estado dos pneus, é necessário verificar se todas as luzes estão funcionando, se os limpadores de pára-brisa não estão ressecados, se a água do radiador e o nível de óleo do motor estão completos e se os sistemas de direção e freios estão em perfeito estado”, explica Flávio Santana, gerente de Marketing Produto da Michelin América do Sul.

Os pneus são itens fundamentais do sistema de segurança, merecendo cuidado especial, já que são o único ponto de contato do veículo com o solo. “É preciso atenção nas frenagens e curvas, principalmente se o piso estiver molhado. Os pneus devem estar sempre em perfeito estado, levando em conta sua calibragem e vida útil”, afirma o especialista.

Independentemente do veículo, a calibragem deve ser feita quinzenalmente ou antes de pegar a estrada, de acordo com o Manual do Proprietário. Se a pressão não estiver adequada, os pneus se desgastam rapidamente, a dirigibilidade e o comportamento do veículo ficam comprometidos, afetando a estabilidade e aderência. “O estepe também precisa estar em boas condições, para ser utilizado em qualquer emergência”, alerta o profissional.

Para verificar o tempo de vida dos pneus, não é preciso ser especialista. Os fabricantes desenvolveram o TWITread Wear Indicator (“Indicador de Desgaste da Banda de Rodagem” em português), com uma pequena seta ou a própria sigla na lateral do pneu. Seguindo estes indicadores, há uma área elevada entre os sulcos. Se o pneu estiver no mesmo nível da elevação, está na hora de trocar.

Os sulcos servem, principalmente, para que a água da pista não provoque a aquaplanagem. Quanto maior a profundidade, que deve ser no mínimo de 1,6mm, maior a capacidade de escoamento e menor a probabilidade de perda de aderência em piso molhado, garantindo mais segurança ao motorista. “Seguindo essas dicas, a chance de ocorrerem acidentes diminui”, conclui Santana.

MICHELIN E A SEGURANÇA NO TRÂNSITO

Entre as missões da Michelin para 2020, está a promoção da melhoria da qualidade de vida através de uma mobilidade sustentável. Muitos têm sido os exemplos de ações que demonstram o comprometimento da empresa com o tema. O apoio a iniciativas como a Década da Ação pela Segurança no Trânsito, lançada em 2011 pela ONU, que tem como objetivo reduzir em 50% o número de mortes no trânsito até 2020, e à divulgação das GOLDEN RULES (Regras de Ouro no Trânsito) da FIA - Federação Internacional de Automobilismo, traduzem este compromisso.

Em 2014, a empresa ainda lançou o MICHELIN Best Driver, programa que percorreu sete capitas e 15 universidades brasileiras de setembro a outubro, para conscientizar jovens universitários sobre os perigos do trânsito.  No total, mais de 25.000 universitários participaram e cerca de 1.000 estudantes se inscreveram na competição.

A missão da Michelin, empresa líder na indústria de pneus, é contribuir para a melhoria da mobilidade das pessoas e das mercadorias de forma sustentável. Para isso, o Grupo Michelin fabrica e comercializa pneus para todos os tipos de veículos, de aviões a automóveis, passando pelos pneus para motocicletas e bicicletas, pneus para os equipamentos de mineração, de terraplanagem e de uso agrícola, assim como pneus para ônibus e caminhões. Michelin propõe também serviços informatizados de ajuda à mobilidade (ViaMichelin.com) e edita guias de turismo, de hotelaria e de gastronomia, assim como mapas e atlas rodoviários. O Grupo Michelin, cuja sede se localiza na cidade de Clermont-Ferrand, França, está presente em mais de 170 países, emprega 112,300 pessoas e tem 68 unidades de produção em 17 países diferentes. (www.michelin.com.br). O Grupo possui um Centro de Tecnologia encarregado pela pesquisa e pelo desenvolvimento com operações na Europa, na América do Norte e na Ásia. (www.michelin.com).

 Voltar
 

Copyright © 2017 MICHELIN todos os direitos reservados